Insonia :p

Ahh... hoje a musica tema é:" na madrugadaaa vitrola rolando um blues B.B.King sem parar sem parar sinto por dentro uma força vibrando uma luz a energia que emana de todo prazer prazer de estar contigo[...]". Hmmm mas quem dera pra me livrar do tedio da madrugada eu tivesse uma vitrola e quem dera mais ainda eu tivesse um long play do B.B.King e nem me fale sobre o prazer de estar contigo, ahhh como seria bom se estivesse contigo agora. A noite do prazer [nome da musica] ficou somente pro Claudio Zoli por hoje.
Mas então voltando ao tédio da madrugada, que mania eu fui pegar. Me dá vontade de sair batendo porta a porta nos apartamentos e gritando: "olaaaaa vida inteligente na madrugada???!!!". Acho que a vida da madrugada é point somente de vidas desinteligente, que são aqueles encontrados por ai aos montes que procuram sexo assim como uma cadela no cio.
Caraasss mas é tão extasiante o silencio proporcionado pela madrugada, apesar de não encontrar vida inteligente é viciante pois eu sou um ser inteligente[ahh ta nem tão inteligente mas juro que penso... as vezes!] logo esse silencio me leva a pensar e pensar e pensar. Porém isso não é muito legal visto que sigo a filosofia do "penso, logo não durmo".
E pra seres inteligentes+neurótico como eu pensar demais pode não ser tão legal. Começo a pensar que o gato pos um ovo. Que fulano disse tal coisa pra Ciclano. Que peoples are stranger, when you're a stranger. Que faces look ugly when you're alone. Que women seem wicked, when you're a unwanted. Que streets are uneven, when you're down. E então vou pensando, pensando, pensando... e pensando e desubre que tudo que eu sei a partir esses pensamentos é que eu não sei sobre nada.
Eu digo: kibom que eu não sei de nada. Mas que pena eu não sei a fórmula da coca, nem sei a dieta de um bulldog, nem o que vocês fizeram no verão passado, nem o que voce pensa de mim, nem o que eu poderia fazer por voce, nem sei como o voce esta se sentindo, nem sei o que eu estou sentindo, nem sei o que eu quero.
Bom, no momento eu quero é dormir pra resfriar o superaquecimento de minha massa cinzenta causado por tamanha atividade pensante antes que ela passe a ser uma massa preta.
Então agora vou nessa cantar boi boi boi da cara preta pra mim mesmo e esperar o sono vir.

Ps: o inutil sem sono que escreveu essa bagaça ouvia peoples are strange- the doors, noite do prazer - Claudio Zoli e Sanctuary - Utada Hikaru

1 comentários:

Felipe disse...

Grande Junin! Quando for fazer a façanha de bater porta em porta em busca de vida inteligente, por favor me chame para te acompanhar!
Eu ri com seu texto, mesmo sendo meio trágico.
Um abraço!

Postar um comentário